Polêmica – anomalias e variantes

Os meios numismáticos veem-se em nova polêmica. A mais recente, a chamada moeda de “globo triplo”, vem de confusão entre variante e anomalia.

Conceituemo-los:

Variante é uma alteração considerável na peça: mudança de desenhos (como as alterações nos anversos das moedas de 5, 10, 25 e 50 centavos) e troca de cunhos (como a famosa moeda de 50 centavos com o reverso da de 5, de 2012). Ou até mesmo a questão do posicionamento da inscrição na orla da peça de 50 centavos em relação ao anverso.

moeda-errada-50-centavos

Famosa peça de 50 centavos com o reverso da de 5 centavos, de 2012 (est. 40 mil exemplares)

As três variantes do anverso da peça de 10 centavos defendidas por nós

Anomalias são variações durante o processo de fabricação: batida dupla, bonés e até mesmo os reversos horizontais e invertidos.

À esq., moeda de 10 centavos como o famoso “globo triplo”; à dir., um “patinho feio” com boné

Um artigo elucidativo foi escrito por Celso Suzuki, “Anomalias e variantes”, e publicado no boletim nº 51 da AFSC, em 2004, deixa a questão muito clara.

Anúncios

Um comentário sobre “Polêmica – anomalias e variantes

  1. Boa noite amigos! Adoro todas as matérias aqui publicadas, e parabenizo a todos. Porem nesta em especial, que trata de variantes e anômalas, discordo quando incluem a mula de 50 centavos com reverso de 5 centavos como variante. Acredito que variantes sejam somente moedas com cunhos diferentes entre si em moedas com o mesmo ano de cunhagem e que circulam normalmente no meio circulante com valor lega, como é o caso das moedas de 50 centavos de 2008 com 5 ou 6 linhas transversais atrás do busto do Barão do Rio Branco, e este não é o caso desta moeda, que foi um erro de cunhagem, o Banco Central reteve o que pode e as que foram para as ruas ainda houve uma tentativa do BC de recolhe-las. Desta forma, sendo um erro de cunhagem fica caracterizado como anômala, que reúne as com defeitos de fabricação e erros de cunhagem.
    Mas não acho que isto invalide o belo trabalho feito pelos senhores, e não muda em nada o trabalho feito, é só um problema de nomenclatura, e cada colecionador cataloga a sua da forma que entender como certo.
    Abraços a todos e parabéns pela matéria. ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s