Medalhística: os 140 anos da Colônia Murici

SÃO JOSÉ DOS PINHAIS/PR – Descendentes de poloneses em São José dos Pinhais, cidade vizinha à capital paranaense, Curitiba, apresentaram, no último dia 2 de março, à imprensa especializada o design da medalha que será produzida em comemoração aos 140 anos da fundação da Colônia Murici, em 2018. Importante espaço agroeconômico do município, a Colônia é reconhecida nacionalmente por ainda manter vivas muitas das tradições de seus fundadores poloneses.

moeda final0010 (1)

Desenho inicial do anverso mostrando uma carroça, representando a chegada dos poloneses, os pinheiros-do-paraná ou araucária (Araucaria angustifolia, árvore-símbolo do Estado), uma águia branca (ligada à simbologia da Polônia) e a constelação do Cruzeiro do Sul.

Cada medalha trará um desenho alusivo à imigração e contará com o patrocínio de empresas que terão seu logotipo no reverso das peças. Ao todo, serão produzidos pelo menos dez modelos diferentes, sendo um reverso para cada patrocinador.

Várias empresas já aderiram ao projeto, mas o grupo aguarda ainda a adesão de mais colaboradores.

As medalhas têm previsão de lançamento para 2018, durante as comemorações do aniversário da Colônia e estarão à venda em site especializado. O lucro obtido com a venda será destinado a estudos históricos e étnicos na região.

O projeto indica ainda que as medalhas serão fabricadas com a técnica de fundição e feitas de zamac (liga de zinco, manganês, alumínio e cobre), com 40 mm de diâmetro e massa aproximada de 25 g. Serão feitos 53 exemplares de cada uma das dez medalhas: 50 revestidos de níquel e três de prata esterlina (.925).

Esse tipo de emissão por entes não ligados diretamente ao âmbito tradicional, como Banco Central e Casa da Moeda, dá impulso à medalhística nacional. Iniciativas como esta da Colônia Murici são sempre muito bem-vindas.

Maiores informações pelo e-mail coloniamurici2018@gmail.com.

Anúncios

Clipping: ‘Novas moedas celebram Beatrix Potter e Shakespeare’

1º de janeiro de 2016, 10h16 – Moedas fazem parte de uma série de sete peças comemorativas que começarão a circular este ano. (De La Nueva, Bahía Blanca, Argentina)

568679bce988e_large

Foto: Royal Mint

Os escritores ingleses William Shakespeare e Beatrix Potter serão homenajeados com outros eventos e personalidade, em uma série de sete novas moedas que serão emitidas este ano, no Reino Unido, anunciou hoje o Royal Mint.

Imagens representativas das obras de Shakespeare aparecerão nas moedas de 2 libras para celebrar o 400º aniversário da morte do dramaturgo.

Os famosos coelhos de Beatrix Potter, autora cujo nascimento completa 150 anos, figurarão na moedas de 50 pence.

Outros eventos abrangido pela série, que pretende repassar mil anos de história britânica, são a batalha de Hastings, cujo aniversário de 950 anos será lembrado em outra moeda de 50 pence, e o devastador Grande Incêndio de Londres, ocorrido há 350 anos e que será recordado por uma moeda de 2 libras.

O Royal Mint continuará com seu programa de comemoração do centenário da Primeira Guerra Mundial ao recordar um novo episódio em outra moeda de 2 libras, que, como todas as outras, terá em uma de suas faces a efígie da rainha Elizabeth II.

A diretora de Moedas Comemorativas do Royal Mint, Anne Jessopp, elogiou os desenhos, que lembram “momentos marcantes” da história do país, e disse que o público começará a ver as novas moedas a partir de abril próximo. (EFE)

Texto original.

Clipping: ‘Moeda de prata e vidro celebra os 400 anos do estabelecimento dos poloneses na América do Norte’

O Banco Nacional da Polônia emitiu uma fantástica moeda de prata de 10 zlótis com núcleo de vidro, em comemoração dos 400 anos do estabelecimento dos poloneses na América do Norte. O núcleo de vidro mostra a imagem estilizada de um homem soprando um utensílio de vidro. O anel mostra fragmentos de um mapa da Virgínia estilizado, navios, povoadores, nativos e homens fundindo vidro.

Reverso e anverso da peça

Em 1606, o rei Jaime I outorgou à Virginia Company of London o direito de colonizar e explorar os recursos da parte meridional da América do Norte. Nesta base, os ingleses começaram a estabelecer suas próprias colônias no Novo Mundo. Em dezembro de 1606, cerca de cem povoadores ingleses aventuraram-se pelo Atlântico. Jamestown, a primeira feitoria permanente, foi levantada a cerca de 40 milhas da foz do rio James na baía de Chesapeake, na terra habitada pela Confederação Powhatan de tribos algonquinas. O grupo seguinte desembarcou em Jamestown, em 1608, com oito pessoas da Prússia e da Polônia, muito provavelmente tanoeiros, para fazer barris para armazenar comida, vidreiros e alcatroeiros, que poderiam produzir carvão vegetal, carvão mineral e alcatrão, como também a potassa usada para a construção e a operação de navios. Esse primeiros povoadores poloneses anônimos foram pioneiros da emigração do território da Polônia para a América do Norte, particularmente grande na segunda metade do século 19.

Original da Beautiful Coins, 2008.

* * *

Segundo informações pescadas do site do Banco Nacional da Polônia.

Valor facial: 10 zlótis
Materiais: vidro (miolo) e prata esterlina (.925, anel externo)
Diâmetro: 32 mm
Peso: 14,14 g
Tiragem: 126 mil exemplares

* * *

Informação repassada pelo confrade Valdir Holtman, PR.

Clipping: ‘Nova moeda de cinco euros com anel plástico’

Nova moeda ‘transparente’ de cinco euros lançada em Munique

Publicado em 12 de abril de 2016, 14h40 GMT+2

Germany-2016-planet-earth-coin

Nova moeda de cinco euros com um anel de plástico azul no meio deverá tornar a vida dos falsificadores difícil, diz o ministro de Finanças da Baviera

O ministro de Finanças da Baviera, Markus Söder, apresentou a moeda ao público em Munique, na segunda-feira [11/4]

A novidade que causou frisson nos meios colecionísticos é o anel de plástico azul ao redor do centro da moeda, que foi apelidada de ‘a moeda de três materiais’.

O intuito desse anel azul, cujo plástico plástico especial pode ser trabalhado como metal, não é estético. O ministro Söder diz que ele torna a moeda mais difícil de ser falsificada.

Duas medidas de segurança dificultam a falsificação da peça, diz o ministro. O anel plástico é fácil de ser reconhecido, o que significa que a verificação da autenticidade é possível a olho nu, já que o próprio plástico é de produção complexa.

O plástico funciona como um isolamento entre os dois pedaços de metal, fazendo com que as máquinas de venda automáticas reconheçam a moeda real de uma falsificada.

Chamada “Planeta Terra Azul”, a moeda entrará em circulação na terça [12/4], com tiragem de 2 milhões de exemplares.

Para comparar, em dezembro de 2015 havia cerca de 5,56 bilhões de moedas de dois euros e 6,81 bilhões de um euro em circulação, segundo o Statista [portal estatístico alemão].

Quando a introdução da moeda foi anunciada no último verão [boreal], Peter Huber, diretor das Casas da Moeda de Baden-Württemberg, que trabalhou com seus colegas bávaros na moeda, saudou-a como “a inovação de uma era”.

As novas moedas são suscetíveis de ser valorizadas por colecionadores, e poderá ser uma surpresa encontrar uma garimpando nas transações diárias.

Porém, de acordo coma revista Der Spiegel, o Ministério de Finanças bávaro está debatendo como implementar o novo design em moedas de circulação comum.

Söder disse que a indústria da falsificação mudou seus métodos nos últimos anos, com as moedas que são mais fáceis de falsificar que as cédulas.

“Quando [esse tipo de moeda] estiver pronto para grandes quantidades, uma grande quantia de dinheiro poderá ser feita”, disse Söder.

O ministro comprometeu-se ele mesmo com a obtenção de contratos do exterior para a produção de moedas similares.

* * *

Link original.

* * *

Informações adicionais de Coinworld.

Alemanha anuncia planos de emitir moeda para colecionadores híbrida metal-polímero

Por Jeff Starck, 30/4/2015

Moeda bimetálica de cinco euros celebrando o planeta Terra deve ser lançada em 2016

Colecionadores estão já familiarizados com as cédulas de polímero, mas moedas com o material são novidade no mercado.

O Ministério de Finanças da Alemanha anunciou no dia 29 de abril [de 2015] planos de emitir uma moeda bimetálica de cinco euros com um anel — de plástico ou polímero — inserido entre o centro da moeda e o anel externo.

O anel de polímero deve ser de cor azul, no que, aparentemente, será a primeira moeda do tipo no mundo. A peça celebrará o planeta Terra e deve ser lançada no primeiro semestre de 2016, de acordo com a tradução do anúncio.

O avanço tecnológico deve servir para aumentar o interesse no colecionismo de moedas modernas, diz o anúncio, enquanto hobby enriquecedor para os colecionadores atuais. Apesar de outros países terem emitido moedas de cinco euros, o “Planeta Terra” marca a estreia da denominação no euro alemão.

design abstrato foi criado pelo artista Stefan Klein.

No centro da moeda, há um mapa parcial da Terra, que é cercado pelo anel azul; este sugere a ideia da atmosfera terrestre. O anel de polímero azul também liga o desenho da Terra ao desenho do anel metálico externo, que mostra corpos celestiais e objetos astronômicos.

O reverso nacional comum, com a águia, é baseado em projeto de Alina Hoyer. Ele apresenta uma águia, a inscrição traduzida como “República Federal da Alemanha”, o valor facial, a era, 2016, as 12 estrelas da Europa e a marca da casa da moeda de origem de cada moeda. Cada uma das cinco casas da moeda da Alemanha cunhará uma versão com sua própria marca.

De acordo com a tradução, a moeda será cunhada nas versões brillant uncirculatedproof, e pesará 9 gramas.

A inscrição no bordo é o alemão para “Planeta Terra Azul”.

Não foram anunciadas quantidades a serem cunhadas ou liga metálica.