Clipping: ‘Pela primeira vez, haverá uma Liberdade negra em uma moeda’

Por A. J. Willingham, CNN. Texto original.

13 de janeiro de 2017

Uma nova moeda comemorativa emitida pela Casa da Moeda dos EUA mostra um novo retrato da Liberdade. Com uma coroa de estrela nos cabelos e com um vestido tipo toga, ela continua patriótica como sempre. Ela é também, pela primeira vez em uma moeda oficial, representada como uma mulher negra.

A Casa da Moeda dos EUA apresentou a moeda de 24 quilates em comemoração de seus 225 anos. Contemplemos sua beleza.

170113070623-lady-liberty-coin-front-exlarge-169.jpg

Nos próximos anos, a Casa da Moeda planeja dar a essa versão da Liberdade alguns outros amigos.

“A moeda de ouro dos 225 anos da Casa da Moeda é a primeira dentro de uma série de moedas de ouro 24 quilates que mostrará desenhos que representam alegoricamente a Liberdade em formas contemporâneas, incluindo representações asiático-americanas, hispano-americanas e indígenas, entre outras, para refletir a diversidade étnica e cultural dos EUA (leia aqui o release da Casa da Moeda, em inglês).

As moedas têm valor de face de 100 USD e esta dinâmica, mas algo já previsível, águia-careca.

170113070626-lady-liberty-coin-back-exlarge-169

Atualização de 1º/2/2017, extraída do Coin News: o retrato da Liberdade foi criado por Justin Kunz e gravado por Phebe Hemphill.

Moedas mórmons

Conhecemos a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias, popularmente chamada de Igreja Mórmon. Trata-se de uma vertente do cristianismo criada em 1830 por Joseph Smith, que alegadamente traduziu um novo evangelho de placas de ouro, o chamado Livro de Mórmon.

Mas aqui não é a religião em si que nos interessa, mas seus desdobramentos temporais. Os mórmons tentaram estabelecer um Estado teocrático em território conquistado à custa de guerra dos Estados Unidos com o México e que hoje inclui o atual Estado de Utah, a quase totalidade do Estado de Nevada e parte dos estados de Califórnia, Arizona, Novo México, Colorado, Wyoming, Idahon e Oregon. Entre 1849 e 1850, esse território foi o Estado de Deseret, a teodemocracia que os mórmons pretendiam implantar. Apesar de ser tratado pela historiografia como “Estado provisório ou não reconhecido”, o governo de Deseret foi estabelecido e teve um legislativo bicameral, impondo sua autoridade sobre a área da Grande Bacia. A capital coincide com a atual capital de Utah, Salt Lake City.

O Estado de Deseret emitiu moedas com o ouro da região, e embora o ente estatal tenha deixado de existir em 1850 com a criação do Território de Utah (bem menor que as pretensões territoriais mórmons), há moedas com a data de 1860.

1860_Mormon_gold_5D_PCGS_AU50_web_HE

A simbologia desses 5 dólares de ouro aponta para o capítulo 14 do Livro dos Juízes da Bíblia.

1 Desceu Sansão a Timna; vendo em Timna uma das filhas dos filisteus,

2 subiu, e declarou-o a seu pai e a sua mãe, e disse: Vi uma mulher em Timna, das filhas dos filisteus; tomai-ma, pois, por esposa.

3 Porém seu pai e sua mãe lhe disseram: Não há, porventura, mulher entre as filhas de teus irmãos ou entre todo o meu povo, para que vás tomar esposa dos filisteus, daqueles incircuncisos? Disse Sansão a seu pai: Toma-me esta, porque só desta me agrado.

4 Mas seu pai e sua mãe não sabiam que isto vinha do Senhor, pois este procurava ocasião contra os filisteus; porquanto, naquele tempo, os filisteus dominavam sobre Israel.

5 Desceu, pois, com seu pai e sua mãe a Timna; e, chegando às vinhas de Timna, eis que um leão novo, bramando, lhe saiu ao encontro.

6 Então, o Espírito do Senhor de tal maneira se apossou dele, que ele o rasgou como quem rasga um cabrito, sem nada ter na mão; todavia, nem a seu pai nem a sua mãe deu a saber o que fizera.

7 Desceu, e falou àquela mulher, e dela se agradou.

8 Depois de alguns dias, voltou ele para a tomar; e, apartando-se do caminho para ver o corpo do leão morto, eis que, neste, havia um enxame de abelhas com mel.

9 Tomou o favo nas mãos e se foi andando e comendo dele; e chegando a seu pai e a sua mãe, deu-lhes do mel, e comeram; porém não lhes deu a saber que do corpo do leão é que o tomara.

10 Descendo, pois, seu pai à casa daquela mulher, fez Sansão ali um banquete; porque assim o costumavam fazer os moços.

A colmeia faz parte da iconografia ligada ao Estado de Utah e à Igreja Mórmon, está presente em sua bandeira, dá apelido ao Estado (the Beehive State) e também está em um projeto para o quarto comemorativo da série dos estados.

10269

Esta é a placa enviada pelo Território de Utah para figurar no Monumento a Washington. Vê-se claramente a colmeia. As pretensões mórmons certamente não terminaram com a criação do território, pois a placa é de 1853; ainda havia a esperança de criar oficialmente o Estado de Deseret.

1024px-Washington_Monument_Deseret_Stone_in_2000

A iconografia da colmeia e da abelha incorporou-se posteriormente à ideia da indústria, como podemos ver neste monumento no Capitólio de Utah, em Salt Lake City.

Podemos vê-la também no topo deste templo mórmon, de localização ignorada.

JPS_BH_35

minna-beehive-at-utah-capitol-4

Se você for ao Museu da Caixa Econômica Federal, em São Paulo, poderá ver detalhes do prédio feitos de bronze mostrando favos e abelhas, numa alusão clara ao trabalho e á economia, como nesta moeda de 10 centésimos de lira.

10+cent.+ape+1929+%28rame+rosso%29.JPG

Outro detalhe intrigante do anverso da moeda de 5 dólares mórmons é a presença do chamado alfabeto Deseret, que é um sistema de transliteração do inglês com símbolos especiais. No caso da moeda, o que se lê é “Holyness to the lord”.

RiaAnderson-RFDeseret-2011b.png

Abaixo, um peça contemporânea do Estado de Deseret com símbolos maçons.

1850_5_mormon

O rand sul-africano – parte 1

A moeda sul-africana, o rand, existe desde 1961, ano em que a União da África do Sul — uma monarquia constitucional de vínculo pessoal com o soberano britânico — tornou-se a República da África do Sul.

Até então, a União valia-se da libra, cunhada nos mesmos moldes da libra britânica, com as seguintes moedas: ¼d. (farthing), ½d. (meio pêni), 1d. (um pêni), 3d. (três-pence, chamada também de tickey), 6d. (seis-pence), 1s. (um xelim), 2s. (dois xelins/um florim), 2/6 (dois xelins e seis pence, ou meia coroa) e 5s. (cinco xelins, uma coroa). Os valores até 1d. eram de cobre e o restante, de prata, cujo título variou entre 800 e 500. Havia ainda as moedas de ouro de meio soberano (meia libra, 10s.) e um soberano (uma libra), cunhadas no mesmo módulo de suas similares britânicas.

 A única diferença com a cunhagem britânica é o três-pence, que era de prata e começou a ser substituído em 1937 por uma moeda dodecagonal de latão; a África do Sul continuou com o três-pence de prata.

Três-pence (threepence ou tickey) de 1959, meia prata

Três-pence (threepence ou tickey) de 1959, meia prata; à direita, o nome do país em inglês; à esquerda, em africâner

A libra sul-africana foi substituída pelo rand na razão de 2 rand para 1 libra. A razão dessa taxa era aproximar o valor da moeda ao dólar norte-americano, como fariam nos anos seguintes Austrália e Nova Zelândia, na introdução de seus respectivos dólares.

A primeira família do rand seguiu os módulos da libra, com exceção das moedas de ¼d. e 2½s. , que foram suprimidas. As moedas de ½d. e 1d. foram substituídas por moedas de latão de ½ cent e 1 cent. O 3d. foi substituído por uma moeda de 2½ cent; 6d., 5 cent, o 1s por 10 cent, o florim por 20 cent e a coroa por uma moeda de 50 cent.

Em vez da efígie da rainha, as novas moedas traziam Jan van Riebeeck, funcionário holandês da Companhia das Índias Ocidentais e fundador da Cidade do Cabo. Dentro da concepção nacional africânder, Riebeeck — que já constava nas cédulas da libra sul-africana — é considerado o Pai da Pátria. A presença de um ossewa — carro de boi usado pelos Voortrekkers — também remete ao nacionalismo africânder.

1 cent com o característico ossewa dos Voortrekkers

1 cent de 1961 (latão) com o característico ossewa dos Voortrekkers

1/2 cent, com o busto de Rieebeck; lê-se, ao redor, "Unidade é força", em africâner e em inglês

1/2 cent de 1964 (latão), com o busto de Riebeeck; lê-se, ao redor, “Unidade é força”, em africâner e em inglês

O próprio nome da moeda faz parte dessa construção de pátria; rand vem de Witwatersrand, cadeia de montanhas no Transvaal onde, no século XIX, foi descoberto ouro. Cerca de 40% de todo o ouro extraído no mundo até o momento provém daquelas montanhas.

Esta primeira série do rand foi feita até 1964, quando uma nova família foi introduzida.