Medalhística: os 140 anos da Colônia Murici

SÃO JOSÉ DOS PINHAIS/PR – Descendentes de poloneses em São José dos Pinhais, cidade vizinha à capital paranaense, Curitiba, apresentaram, no último dia 2 de março, à imprensa especializada o design da medalha que será produzida em comemoração aos 140 anos da fundação da Colônia Murici, em 2018. Importante espaço agroeconômico do município, a Colônia é reconhecida nacionalmente por ainda manter vivas muitas das tradições de seus fundadores poloneses.

moeda final0010 (1)

Desenho inicial do anverso mostrando uma carroça, representando a chegada dos poloneses, os pinheiros-do-paraná ou araucária (Araucaria angustifolia, árvore-símbolo do Estado), uma águia branca (ligada à simbologia da Polônia) e a constelação do Cruzeiro do Sul.

Cada medalha trará um desenho alusivo à imigração e contará com o patrocínio de empresas que terão seu logotipo no reverso das peças. Ao todo, serão produzidos pelo menos dez modelos diferentes, sendo um reverso para cada patrocinador.

Várias empresas já aderiram ao projeto, mas o grupo aguarda ainda a adesão de mais colaboradores.

As medalhas têm previsão de lançamento para 2018, durante as comemorações do aniversário da Colônia e estarão à venda em site especializado. O lucro obtido com a venda será destinado a estudos históricos e étnicos na região.

O projeto indica ainda que as medalhas serão fabricadas com a técnica de fundição e feitas de zamac (liga de zinco, manganês, alumínio e cobre), com 40 mm de diâmetro e massa aproximada de 25 g. Serão feitos 53 exemplares de cada uma das dez medalhas: 50 revestidos de níquel e três de prata esterlina (.925).

Esse tipo de emissão por entes não ligados diretamente ao âmbito tradicional, como Banco Central e Casa da Moeda, dá impulso à medalhística nacional. Iniciativas como esta da Colônia Murici são sempre muito bem-vindas.

Maiores informações pelo e-mail coloniamurici2018@gmail.com.

Anúncios

Clipping: ‘Moeda de prata e vidro celebra os 400 anos do estabelecimento dos poloneses na América do Norte’

O Banco Nacional da Polônia emitiu uma fantástica moeda de prata de 10 zlótis com núcleo de vidro, em comemoração dos 400 anos do estabelecimento dos poloneses na América do Norte. O núcleo de vidro mostra a imagem estilizada de um homem soprando um utensílio de vidro. O anel mostra fragmentos de um mapa da Virgínia estilizado, navios, povoadores, nativos e homens fundindo vidro.

Reverso e anverso da peça

Em 1606, o rei Jaime I outorgou à Virginia Company of London o direito de colonizar e explorar os recursos da parte meridional da América do Norte. Nesta base, os ingleses começaram a estabelecer suas próprias colônias no Novo Mundo. Em dezembro de 1606, cerca de cem povoadores ingleses aventuraram-se pelo Atlântico. Jamestown, a primeira feitoria permanente, foi levantada a cerca de 40 milhas da foz do rio James na baía de Chesapeake, na terra habitada pela Confederação Powhatan de tribos algonquinas. O grupo seguinte desembarcou em Jamestown, em 1608, com oito pessoas da Prússia e da Polônia, muito provavelmente tanoeiros, para fazer barris para armazenar comida, vidreiros e alcatroeiros, que poderiam produzir carvão vegetal, carvão mineral e alcatrão, como também a potassa usada para a construção e a operação de navios. Esse primeiros povoadores poloneses anônimos foram pioneiros da emigração do território da Polônia para a América do Norte, particularmente grande na segunda metade do século 19.

Original da Beautiful Coins, 2008.

* * *

Segundo informações pescadas do site do Banco Nacional da Polônia.

Valor facial: 10 zlótis
Materiais: vidro (miolo) e prata esterlina (.925, anel externo)
Diâmetro: 32 mm
Peso: 14,14 g
Tiragem: 126 mil exemplares

* * *

Informação repassada pelo confrade Valdir Holtman, PR.